Como superar a timidez em 5 passos

Escrito por: 

Publicado em: 

qua, 03/01/2018


Você alguma vez já:

* Enrolou a língua só de pensar em se aproximar de uma pessoa atraente e se apresentar?

* Se sentiu sem jeito e deslocado num encontro social ou de negócios?

* Hesitou em levantar a mão numa sala de aula ou em pegar o telefone para fazer uma chamada de vendas?

* Teve uma ideia que hesitou em compartilhar com o seu chefe ou com os colegas porque você acha que é tímido.

Antes que você vá mais longe, pare!

Pense por um momento sobre o custo dessa timidez em sua vida. Sério. O que isso lhe custa?

* Imaginou como seria se você fosse capaz de abordar uma pessoa atraente, a qualquer hora e se envolver com ela (ou com ele) em uma conversa divertida, uma conversa  da qual ambos gostem.

* Imaginou ser capaz de interceder por suas próprias necessidades e desejos e obtê-los.

* Imaginou entrar em uma reunião de networking de negócios e as pessoas entusiasmadas se referindo a você como a pessoa que elas precisam e querendo o seu serviço.

* Imaginou as pessoas procurando você para pedir conselhos e orientações sobre os produtos ou serviços que você oferece...

* Imaginou em uma reunião ou uma sala de aula você levantar a mão com uma questão ou um comentário chave que tornaria mais fácil para o professor ou o treinador ensinarem e para os outros estudantes compreenderem...

* Imaginou dar uma ideia que traga uma economia de milhares de dólares para a sua empresa...

Tudo muito bonito, mas primeiro... aquela coisa que... o impede de... correr o risco... a timidez.

Como parar de ser tímido em cinco passos.

1. Perceba que foi você que criou isso. Assim como você a criou, você pode mudá-la. A timidez não é uma coisa. É algo que você faz. É um processo. Um hábito. É um comportamento aprendido. Não é uma condenação perpétua. Não é genética. Nem uma doença, ainda que os psicanalistas adorem "diagnosticá-la" e chamá-la de "transtorno de ansiedade social". Em algum momento da sua infância você decidiu ser tímido. Você criou isso porque resolvia alguns problemas e parecia mantê-lo afastado das sensações ruins. De novo, se você a criou (e você realmente fez isso, não é?) você pode mudá-la.

2. Descubra o seu "Programa" – revele o seu processo inconsciente de "fazer" a timidez. Como você faz isso? Eu consigo que os meus clientes me ensinem como eles fazem o problema deles. Eles nem percebem que há um padrão de passos a ser percorrido para obter esse determinado sentimento. O que o desencadeia? O que você faz primeiro? O que faz em seguida? E o que vem depois disso? Nos preocupamos menos com "por que" fazemos isso e mais sobre "como". Continue percorrendo cada passo até chegar a como você encerra o "programa". Em algum momento, você interrompe o programa, não é?

Escreva tudo como se estivesse deixando instruções para o seu funcionário temporário chegar e fazê-lo no seu lugar para que você possa esquecer o problema. O que tem que acontecer para você começar a não se sentir totalmente confortável e confiante? Qual é a primeira coisa? Você vê alguma coisa ou alguém? O que? Você diz algo para si mesmo? O que? De quem é a voz? Você tem alguma sensação no seu corpo? Onde? A sensação se movimenta? Tem um formato? Tem cor, uma textura? E densidade? Escreva tudo isso para que você possa enxergar o preto no branco.

3. Trave o seu "Programa" – se você alterar, em qualquer ponto, um elemento significativo de como você faz o seu "programa de timidez", isso fará com que o programa fique emperrado. Por exemplo, digamos que no passado você viu uma mulher bonita e disse a si mesmo: "Oh, meu Deus, ela é tão bonita... nunca serei capaz de sair com alguém assim" dito com aquela vozinha triste e sem esperança que você ouve na sua cabeça. Em seguida, você sentiria a sensação de algo afundando no seu estômago do tamanho de uma laranja, porém com a densidade de uma bola de boliche.

Como alternativa, você pode fazer isso: "Ah, meu Deus, ela é tão bonita!" com um sorriso malicioso e, em seguida, um predatório "Uau” exageradamente provocativo! E em seguida, reduzir a sensação do tamanho de uma laranja para o de uma bola de gude e afastá-la para cerca de 1 metro na frente do seu corpo e bater nessa sensação ruim com um bastão de beisebol arremessando a bola de gude para fora do estádio.

De novo para o bem desse exemplo, não sei o que você faz especificamente. Mas você sabe, não é? Percorra o processo e anote tudo. Então desarrume tudo. Brinque com ele. Execute de trás para fente. Embaralhe. Faça primeiro a imagem e depois a voz. Experimente vozes diferentes. Mickey Mouse, a do Hulk. Algo muito sensual. Repita se necessário.

4. Mude as suas crenças. Você provavelmente acredita que é tímido. Como você sabe? Como você sabe que não está apenas fingindo ser tímido para evitar ter que ser bem-sucedido em todas as áreas da sua vida? Esse assunto é amplamente praticado em nossos treinamentos, mas acredito que o citado acima é o mínimo que você precisa saber.

a. As crenças filtram a nossa realidade. O que você acredita se torna assim. Mude a crença. Mude a sua realidade. Nós representamos as nossas crenças para nós internamente através das imagens, do diálogo interno e das sensações que sentimos.  Por exemplo, eu mantenho as minhas crenças "verdadeiras" diretamente à frente na minha tela mental. Minhas velhas crenças estão abaixo e para a esquerda e um pouco atrás de mim. As crenças que eu quero que sejam verdadeiras, mas que ainda não sinto como verdadeiras, estão acima e para a esquerda.

b. Veja como mudar uma crença. Quando eu deixei de ser tímido, percebi que a crença de que eu era tímido estava bem na minha frente. A crença que eu queria ter, ou seja, que eu era um cara com carisma e confiança em qualquer situação social, o cara que podia iniciar uma conversa em qualquer lugar a qualquer momento com o CEO mais poderoso ou com a mulher mais encantadora, estava acima e na minha esquerda. Quando eu peguei a crença da timidez e atirei ela para baixo e à esquerda e um pouco atrás de mim (o local das minhas velhas crenças) ela poderosamente puxou a crença desejada para o centro da minha tela mental tornando-a maior e mais brilhante, de repente me senti diferente. A timidez tinha desaparecido.

c. Os resultados você pode notar imediatamente. Isso mudou totalmente a minha experiência. Dez minutos depois, eu tive que descer para buscar uma encomenda na entrada do meu edifício e logo estava conversando com uma bela mulher, minha vizinha. De vez em quando, eu tinha que praticar. Mas e daí? O legal sobre isso foi que eu não estava  me "obrigando" a falar com ela. De repente, foi a coisa mais natural e agradável a fazer.

d. Quando você pensar em uma crença que é verdadeira para você, perceba onde ela aparece na tela interna. Normalmente, a sua crença limitante - "eu sou tímido" - aparecerá em seu local "verdadeiro".

e. Quando você pensa em uma crença sobre si mesmo que já não é mais verdadeira (como você não tem mais 12 anos), veja onde ela aparece na sua tela mental.

f. Pense em uma crença que você gostaria de ter. Observe onde ela aparece.

g. Agora, mova a crença sobre ser tímido para o local de suas velhas crenças. Atire a sua crença desejada sobre ser carismático e totalmente confiante e confortável nas situações sociais para o local onde você mantém as suas crenças verdadeiras.

h. Como você sente isso?

Eu recém compartilhei com você 4 maneiras de superar a timidez. Agora, quer superar isso para sempre? Num instante?

Aqui está a 5ª maneira.

Limpe o evento que é a origem do problema ou a decisão limitante que você tomou inconscientemente para ser tímido lá no princípio e o histórico completo do "procedimento da evidência" que ao longo dos anos se acumulou em sua neurologia. Em poucas horas de atendimento individual de um coaching, você pode se livrar disso para sempre. Encontre um practitioner de PNL que também conheça as técnicas da Terapia da Linha do Tempo. Ele terá uma variedade de ferramentas de mudança pessoal rápidas e poderosas para fazer isso.

O artigo original "How to Get Over Shyness in 5 Steps" encontra-se no site: www.selfgrowth.com/nlp_articles.html

Categoria: