Volta à página inicial

18 anos
13.219.467
visitantes únicos, veja...

RSS (Really Simple Syndication) RSS (Really Simple Syndication) Golfinho - o portal da PNL no Brasil
www.pnlbrasil.com.br    www.golfinho.com.br    www.pnl-golfinho.com.br

O que é PNL
Definição, livros e artigos para iniciantes

    Inicial
    Artigos PNL
    Livros PNL
    Cursos PNL
    Centros de PNL
    Profissionais
    Diversos
    Livros do Mês
    Filmes e PNL
    Exercícios
    * Divulgar
    Links
    PNL Escola
    Golfinho
    Impresso
    Golfinhos
    Dicas
    Biografias
    Download
    Congressos
    CDs e DVDs
    Contatos
    Cadastre-se
    Tradução PNL
    Glossário PNL
    Novidades
    Entrevistas
      e Teses

    Pesquisar
Se você acredita que pode ou que não pode, você está certo - Artigo PNL

Se você acredita que pode ou que não pode, você está certo

Roger Ellerton, PhD

As crenças são opiniões, princípios orientadores, julgamentos e decisões sobre você, sua família, sua comunidade e sobre como o mundo funciona. As suas crenças filtram o que você vê, ouve e sente no mundo ao seu redor e como resultado determinam o significado que você associa a um evento. As crenças agem como profecias autorrealizáveis. As suas crenças, sejam elas limitantes ou fortalecedoras, determinam as suas ações, que por sua vez, verificam se as suas crenças são verdadeiras. Com o tempo, quando você gerar mais evidências, as suas crenças tornar-se-ão cada vez mais fortificadas e mais reais.

As crenças operam ao nível da estrutura profunda e influenciam a estrutura de superfície dos seus pensamentos e comportamentos. Embora você esteja consciente de muitas das suas crenças, em geral, as suas mais influentes crenças operam fora da sua percepção consciente. Existem algumas crenças que você enxerga como verdade absoluta e nunca as questiona – "o mundo é desse jeito!"

Uma mudança em suas crenças pode ter um grande impacto em como você vive a sua vida e os comportamentos que você manifesta. Em seu livro PNL e Saúde, Ian McDermott e Joseph O'Connor ilustram o poder das crenças com inúmeras referências a casos médicos. Por exemplo, em uma situação clínica típica, cerca de 35 por cento de todos os casos recebem alívio da dor tanto devido a um placebo quanto com a morfina - simplesmente porque o receptor acredita que vai funcionar.

Acredite e aja como se fosse impossível falhar.
Charles F. Kettering

De onde vêm as crenças?

A maioria das crenças surge na infância. Essas crenças não são baseadas em fatos. Ao contrário, elas são baseadas na percepção dos eventos no momento em que eles se realizaram. As generalizações são feitas a partir de experiências traumáticas ou através de tentativas e erros, formando as nossas crenças. Nós tendemos a aceitar aquelas crenças que trazem prazer, proporcionam segurança e evitam a dor. As crianças respeitam aqueles que desempenham um papel importante na vida delas – os pais, os professores, os líderes religiosos, os irmãos mais velhos – assumindo suas crenças e comportamentos e aceitando o que eles dizem sobre elas ou sobre os outros – "você é incompetente" ou "você pode realizar tudo o que escolher".

Muitas crenças limitantes são estabelecidas durante a infância e, muitas vezes, são baseadas numa interpretação errônea do evento porque as crianças não têm todos os recursos de um adulto, nem uma consciência de todos os fatos.

Para ilustrar como é fácil estabelecer o núcleo de uma crença, considere como os elefantes são treinados. Você muitas vezes vê os elefantes contidos por apenas uma corda amarrada em uma estaca. Por que esses grandes animais simplesmente não saem caminhando, visto que eles poderiam facilmente romper a corda ou arrancar a estaca? É simples: eles foram condicionados a aceitar que não podem. Se eles tivessem a capacidade de raciocínio, nós poderíamos dizer que eles acreditam que não podem!

Quando os elefantes são jovens, eles são amarrados em uma estaca com uma corda muito forte que os impede de sair do lugar ou de romper a corda. Depois de várias tentativas em vão, eles aceitam que, não importa o que fizerem, eles não podem se libertar. Embora não seja real, essa limitação restringe a mobilidade futura deles, mesmo diante do perigo.

Assim como os elefantes foram treinados, que limites você está contribuindo para seus filhos aceitarem e que irão limitar o modo deles viverem sua vida?

Roger Ellerton, PhD, é um consultor certificado de administração e fundador e sócio gerente da Renewal Technologies. Esse artigo foi extraído do seu mais recente livro: Parents' Handbook: NLP and Common Sense Guide for Family Well-Being.

O artigo acima foi traduzido na íntegra do original sob o título "If you believe you can or can’t, you’re right" que se encontra no site da Renewal Technologies.

Tradução JVF, direitos da tradução reservados.

Sociedade Brasileira de PNL
Actius, consultoria, Desenvolvimento e Liderança
INAp
PAHC
CDP - Leoclides Marcon
INEXH
Instituto de Thalentos
Sociedade Internacional de PNL by Claudio Lara
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DO POTENCIAL HUMANO
Mundo das Metáforas
Metas e Objetivos
e-mail enviando comentário site do GOLFINHO
Obrigado!
Volte sempre.

volta à página onde você estava volta página inicial
Esta página é produzida e mantida pela Equipe do Golfinho Webdesign
Hospedado por: LOCAWEB

Google Facebook