Volta à página inicial

18 anos
13.219.467
visitantes únicos, veja...

RSS (Really Simple Syndication) RSS (Really Simple Syndication) Golfinho - o portal da PNL no Brasil
www.pnlbrasil.com.br    www.golfinho.com.br    www.pnl-golfinho.com.br

O que é PNL
Definição, livros e artigos para iniciantes

    Inicial
    Artigos PNL
    Livros PNL
    Cursos PNL
    Centros de PNL
    Profissionais
    Diversos
    Livros do Mês
    Filmes e PNL
    Exercícios
    * Divulgar
    Links
    PNL Escola
    Golfinho
    Impresso
    Golfinhos
    Dicas
    Biografias
    Download
    Congressos
    CDs e DVDs
    Contatos
    Cadastre-se
    Tradução PNL
    Glossário PNL
    Novidades
    Entrevistas
      e Teses

    Pesquisar
PNL e valores – seus pontos sensíveis - Artigo PNL

PNL e valores – seus pontos sensíveis

Reg Connolly

Se você alguma vez já trabalhou com vendas, provavelmente conhece tudo sobre os pontos sensíveis. Eles são os valores (princípios) ou as emoções que controlam os nossos comportamentos. Apesar de algumas pessoas acharem que são seres humanos racionais, a realidade é que todos nós somos dirigidos emocionalmente pelos nossos valores.

Conhecer os seus valores e a sua importância relativa é a chave para uma vida feliz e saudável.

O que é um "valor"?

Um valor é um ponto sensível que conduz a um comportamento. Qualquer coisa que você faça, é feito para satisfazer um valor – ainda que, provavelmente, você não tenha consciência desse valor.

Você vai nadar para satisfazer o valor de melhorar a sua saúde, para se beneficiar do estado de relaxamento que é produzido mais tarde, para apreciar o calor do sol e do mar, etc.

Você bebe álcool para satisfazer o valor de se sentir menos inibido, para desfrutar do ambiente social, para apreciar o gosto da bebida, etc.

Você compra as roupas da moda para satisfazer o valor de parecer bem, procurar o emprego certo ou para não parecer desleixado, etc.

Prazer ou dor

Tudo que você faz é um meio para um fim e esse fim é a satisfação de um valor. Você faz o que faz para se mover "em direção a" a sensações ou valores prazerosos. Ou para se afastar ou evitar valores ou sensações dolorosas. (Em PNL, os valores dolorosos são chamados de valores "afastando-se de" e os valores prazerosos são chamados de valores "em direção a").

Valores não são puramente "em direção a" ou "afastando-se de" – existe um pouco de cada um por trás de tudo que nós fazemos.

Tudo que você faz, irá movê-lo um pouco "em direção a" satisfazer um valor prazeroso e um pouco se afastando de uma sensação dolorosa. Por exemplo: você lava o seu rosto de manhã porque quer se sentir e parecer limpo e/ou porque você não quer que as outras pessoas pensem mal de você por não estar parecendo limpo.

Você se sente bem quando é bem-sucedido em satisfazer os seus valores "em direção a" e em evitar os valores "afastando-se de" – e pode descrever isso como "felicidade". Infelicidade é quando estamos fazendo o oposto.

O desafio com relação a valores...

Desafio no. 1

Poucas pessoas têm alguma consciência dos seus valores. Elas estão no piloto automático. Dirigidas por valores que elas nem sabem que existem. Nós fazemos certas coisas porque queremos, mas raramente sabemos por que as queremos fazer. Normalmente as fazemos porque no passado nos sentimos bem ou porque os outros nos disseram que era o adequado.

Desafio no. 2

A maior parte dos nossos valores foi estabelecida muitos anos atrás. Muitos foram construídos quando éramos crianças. Contudo, décadas mais tarde, eles provavelmente ainda estarão guiando o nosso comportamento – simplesmente porque não os conhecemos e, portanto, nunca fizemos alguma coisa para atualizá-los.

(Um homem veio me ver alguns anos atrás – um milionário – que teve uma infância muito pobre e, em consequência, tinha decidido se afastar da pobreza. Ele trabalhou duro durante muitas décadas para construir a sua fortuna. E ainda continuava a trabalhar com os seus 70 anos – apesar de ser um homem de negócios muito bem-sucedido. Ele nunca tinha olhado para os seus valores – e assim não podia parar para desfrutar do seu sucesso. Ele sentia que tinha que continuar trabalhando – apesar de saber, racionalmente, que isso não era mais necessário. Nós olhamos os seus valores, fizemos umas mudanças e agora ele desfruta um pouco mais da vida.)

Desafio no. 3

Normalmente nós temos apenas uma maneira para satisfazer um valor. Tome, por exemplo, o valor da emoção. Muitas pessoas a satisfazem dirigindo o seu carro em altas velocidades, colocando em risco a sua segurança bem como a dos outros. No entanto, existem centenas de maneiras para satisfazer esse valor que são mais seguras e de maior responsabilidade social.

Emoção é um valor importante para mim – eu o satisfaço escalando as torres e as árvores do High Ropes Course (percurso de cordas altas) e fazendo windsurf com ventos fortes. Atualmente estou procurando novas maneiras para satisfazer esse valor de modo que logo terei mais escolhas e maior variedade – porque variedade é outro valor para mim.

Desafio no. 4

Alguns valores são mais importantes do que outros e, de novo, essa classificação de valores é, provavelmente, tanto obsoleta como inconsciente. Em consequência, podemos gastar muito tempo, energia e dinheiro tentando satisfazer um valor que tenha relativamente pouca importância, enquanto ignoramos outros muito mais elevados na nossa lista. Isso é um fenômeno muito comum.

Muitas pessoas classificam ganhar dinheiro como mais elevado do que cuidar da saúde porque nunca consideraram, seriamente, quão importante é a saúde para elas. Sim, é importante ganhar para viver. Mas, se, ao fazer isso, você prejudica a sua saúde, que utilidade terá a sua riqueza?

Muitas pessoas classificam o prazer e a satisfação imediata num nível mais elevado do que o aspecto delas. Por isso, depois de um dia de trabalho duro, se instalam na frente da TV e comem e bebem a noite toda. Elas chamam isso de "relaxante". Isso é feito todas as noites do inverno em lugares ao norte, como a Grã Bretanha. Então, quando se aproxima a primavera e elas começam a pensar na praia e nas roupas de verão, se apavoram com a aparência, começam um furioso programa de dietas e exercícios, ficam desiludidas depois de algumas semanas e voltam a comer a noite toda – miseravelmente. Tudo porque elas não permaneceram conscientes dos seus valores durante todo o ano.

O valor dos valores

Conhecer seus valores permite que você:

  1. Tenha mais controle das suas ações e emoções.
  2. Tome melhores decisões, visto que você terá uma maior consciência do que realmente é importante para você.
  3. Identifique o que precisa fazer para se sentir bem.
  4. Encontre muitas maneiras diferentes de satisfazer os seus valores – ao invés de fazer sempre a mesma coisa.

Ação: passo 1

Agora vamos conhecer os seus valores. Faça duas listas. Na primeira você relaciona as sensações que gostaria de sentir e na outra aquelas sensações que você quer evitar sentir. (Evite palavras como "felicidade" visto que isso é resultado de você ter se movido com sucesso "em direção a" valores prazerosos e evitado os desagradáveis.)

Faça disso uma lista completa. Uma vez eu fiz uma experiência para ver quantas palavras relacionadas a valor podia encontrar no dicionário. Descobri cerca de mil valores "em direção a" e "afastando-se de". (Sim, é verdade, naquela época eu estava muito entediado! Eu gastava duas horas todos os dias para ir e voltar do trabalho e ler o dicionário era uma alternativa aos jornais!)

Valores "em direção a" comuns incluem: amar, confiança, sucesso, saudável, estimulado, excitado, pacífico, calmo, divertido, bem-humorado, relaxado, etc.

Valores "afastando-se de" comuns incluem: raiva, depressão, preocupação, insegurança, perda, aborrecimento, culpa, mágoa, solidão, etc.

Importante

Os valores devem ser sensações que você possa atingir sozinho, sem exigir que os outros se comportem de uma maneira particular. Então "amado" não é um valor. É um objetivo ou um desejo – porque ele precisa que a outra pessoa se comporte de uma certa maneira. Entretanto "amável" é um valor porque você pode se sentir amável, sem que as outras pessoas se comportem de uma forma diferente.

Ação: passo 2

Agora pegue as duas listas e crie a sua hierarquia de valores. Será uma lista pequena, porém dos seus valores mais importantes.

Isso é feito melhor através do jogo da garantia. Simule que você tem a garantia de que o valor da lista será satisfeito numa base consistente a partir de agora. Assim que valor você selecionaria? Por exemplo, seria se sentir seguro, saudável ou ter paz de espírito? Ou seria a garantia de que você não irá se sentir aborrecido, ou doente, ou deprimido? E finja que você só pode ter uma garantia.

Qualquer que seja a sua escolha, ela se torna o seu valor número 1.

Agora continue o seu jogo da garantia. Finja que lhe deram uma escolha extra. Você pode manter o valor garantido número 1 e selecionar mais um da lista. Esse se torna seu valor número 2.

Continue esse processo até você ter, no mínimo, 6 ou 7 valores listados. Essa é a sua lista de valores em ordem da importância atual na sua vida.

Fazendo algo

Flexibilidade com os valores

Você teve a maioria dos seus valores por um longo tempo. Eles, no fundo, guiaram em silêncio as suas ações desde que você era jovem. Eles são familiares, confortáveis –, mas serão relevantes? Ou estão um pouco, ou, quem sabe, muito desatualizados?

A primeira habilidade para ser capaz de ser flexível com os valores é atualizá-los.

Estarão os seus valores desatualizados?

Valor desatualizado significa que é um valor inadequado para a sua vida de hoje. Em condições ideais, você irá verificar os seus 10 principais valores, portanto aumente a lista, se ela só tiver 5 ou 7 valores. Em seguida, considere cada um deles e se pergunte: "esse é um valor adequado para a minha vida hoje?"

Digamos que você tenha um valor como "eu devo ser bom" ou "eu não devo incomodar as pessoas ou deixá-las com raiva". Outro valor da infância: eu não devo chamar a atenção para mim – assim, na vida adulta você evita discursos em público ou empregos com envolvimento de pessoas. Isso pode ter sido bom quando você tinha menos de 10 anos, mas será que ainda é apropriado para quando você estiver na adolescência ou com um pouco mais de 60 anos?

Outros exemplos:

O sucesso é ruim – então você tem uma atitude de "eu sei o meu lugar na vida".

Um bom pai/mãe sempre/nunca vai fazer (independente do comportamento) – porque esse foi um valor que os seus pais herdaram dos pais deles.

Eu devo ser aceitável socialmente – o que podia ter alguma importância numa pequena cidade na década de 50, mas será que ainda é adequado para a vida numa cidade do século 21?

Atualizando um valor

Quando você se deparar com um valor desatualizado, tome uma decisão deliberada de que você não deseja mais ter esse valor dirigindo a sua vida. Em seguida, decida sobre um mais adequado para substituí-lo.

Digamos que você deseje substituir o valor de infância "eu devo agradar as pessoas". Decida por uma substituição. Pode ser "eu também cuido das minhas próprias necessidades – porque eu sou importante para mim". Fique algumas semanas trabalhando nesse sentido. Escreva o valor desatualizado e o substituto em um pequeno cartão e o carregue com você e recorra a ele algumas vezes durante o dia para mantê-lo vivo na sua mente. Pergunte a si mesmo como você está alcançando esses dois objetivos nas últimas horas (ou seja, liberando o valor antigo e ativando o novo).

Isso é tudo. Não há necessidade de transformar tudo em um enorme e penoso problema. Basta permitir esse processo de lembrete e de conscientização para fazer tudo isso facilmente e sem esforço.

É assim que você satisfaz seus valores desatualizados?

Às vezes, o valor ainda é bastante relevante, mas como vamos satisfazê-lo, ele precisa ser atualizado.

Então pergunte a si mesmo como você irá fazer para satisfazer cada um dos seus principais valores? Qual é o comportamento que você usa para satisfazer o valor? Como é provável que você esteja fazendo o processo de atualização dos valores durante o seu dia a dia, é melhor trabalhar com apenas um valor de cada vez e fazer isso por alguns dias.

Por exemplo, como você faz para satisfazer o valor de "respeitar as outras pessoas?" E o que mais você pode fazer. Como fazer para satisfazer o valor da sensação de segurança, ou de ser honrado, ou se divertir?

Para o seu valor do dia escolhido, relacione cada comportamento em que você pode pensar para satisfazê-lo.

"Sentir-se seguro" pode incluir: não perturbar o pai e a mãe, ser amável com eles quando eles tiverem uma briga, fazer a sua lição de casa, trabalhar todas as horas disponíveis, nunca tirar férias, ter uma poupança segura e um correto plano de previdência, galgar com habilidade a hierarquia no seu trabalho, etc. Provavelmente alguns deles são excelentes e outros provavelmente estarão obsoletos.

Depois enfatize os hábitos que não estão mais adequados. Enfatize aqueles que são excelentes -, mas que você ainda não começou a usar.

Mantenha tudo simples. Permita que a consciência e os lembretes façam continuamente o trabalho para você. De novo, use um pequeno cartão para você carregar todo dia. Lembre-se dos comportamentos que não são mais úteis e daqueles que você agora está começando a implementar.

É isso aí. Esse processo contínuo funciona poderosamente, pois você o está usando três, quatro ou cinco vezes por dia, mas não está fazendo dele uma obrigação enorme. Você está simplesmente lembrando-se de manter o rumo e que os seus valores são importantes para você.

Reg Connolly é Trainer Certificado e Master Practitioner de PNL, treinador de administração e de vendas.

Esse artigo está no site Pegasus NLP Training com os títulos "NLP & Values1" e "NLP & Values 2"

Tradução JVF, direitos da tradução reservados.

Sociedade Brasileira de PNL
Actius, consultoria, Desenvolvimento e Liderança
INAp
PAHC
CDP - Leoclides Marcon
INEXH
Instituto de Thalentos
Sociedade Internacional de PNL by Claudio Lara
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DO POTENCIAL HUMANO
Mundo das Metáforas
Metas e Objetivos
e-mail enviando comentário site do GOLFINHO
Obrigado!
Volte sempre.

volta à página onde você estava volta página inicial
Esta página é produzida e mantida pela Equipe do Golfinho Webdesign
Hospedado por: LOCAWEB

Google Facebook