Volta à página inicial

18 anos
13.219.467
visitantes únicos, veja...

RSS (Really Simple Syndication) RSS (Really Simple Syndication) Golfinho - o portal da PNL no Brasil
www.pnlbrasil.com.br    www.golfinho.com.br    www.pnl-golfinho.com.br

O que é PNL
Definição, livros e artigos para iniciantes

    Inicial
    Artigos PNL
    Livros PNL
    Cursos PNL
    Centros de PNL
    Profissionais
    Diversos
    Livros do Mês
    Filmes e PNL
    Exercícios
    * Divulgar
    Links
    PNL Escola
    Golfinho
    Impresso
    Golfinhos
    Dicas
    Biografias
    Download
    Congressos
    CDs e DVDs
    Contatos
    Cadastre-se
    Tradução PNL
    Glossário PNL
    Novidades
    Entrevistas
      e Teses

    Pesquisar
PNL (Programação Neurolinguística) NÂO é terapia. Ponto! - Artigo PNL

PNL (Programação Neurolinguística) NÂO é terapia. Ponto!

John La Valle

Se a PNL NÃO é terapia, então o que ela é?

A PNL é uma disciplina meta. Isto é, ela é a disciplina das disciplinas. A PNL é o estudo da estrutura da experiência subjetiva e o que pode ser estimado a partir disso. O maior equívoco sobre a tecnologia é que se trata de terapia e isso está tão longe da verdade como se possa imaginar!

Richard Bandler e John Grinder formaram uma tecnologia, baseada principalmente no trabalho de modelagem de Richard Bandler. E os primeiros modelos foram Fritz Perls e Virginia Satir. Fritz Perls era um terapeuta de Gestalt e Virginia Satir uma terapeuta familiar. E assim, eram terapeutas as duas primeiras pessoas com quem Richard Bandler entrou em contato, puramente pela conveniência baseada no trabalho que Richard estava fazendo com um editor. Mais tarde veio Milton Erickson e depois, muitos outros.

Logo no início, Richard e John perceberam que a tecnologia poderia ser usada em muitas aplicações, como uma disciplina meta!

Agora, depois de muitos anos, e com muitas discussões sobre a PNL, vamos fazer algumas distinções sobre a tecnologia.

É sobre a linguagem e como o cérebro funciona, e a química do cérebro e os efeitos dos estados na aprendizagem. Na verdade, é uma ferramenta educacional. Como ela é uma meta disciplina, que funciona sempre que alguém tem um cérebro e quer aprender a usá-lo com mais eficácia, com eficiência, com elegância, etc. Ela tem duas partes identificáveis: as habilidades e as aplicações dessas habilidades. A maioria do que existe no mercado são "aplicações" das habilidades básicas da tecnologia. Parece que as pessoas têm confundido as duas. A cura da fobia, por exemplo, é uma aplicação, uma técnica. A Engenharia da Persuasão (http://www.persuasionengineering.com/) é uma "aplicação", etc.

E o pior é quando as pessoas tomam as partes da tecnologia básica e a misturam com outra disciplina, e chamam isso de PNL.

Por exemplo, alguém aprende PNL e desenvolve sua habilidade em se comunicar de forma mais eficaz, e talvez até mesmo aprenda uma "técnica" em PNL e agora usa isso em sua prática. Em seguida, eles professam que são practitioners de PNL ou usam a PNL em sua prática. Embora parte disso possa ser verdade, parte está equivocada. Se eles aprenderam "ancoragem" e a usam, o que eles estão usando com ela não é PNL. A ancoragem que vem da PNL é chamada ancoragem. A PNL é composta por mais do que apenas isso.

Agora que a PNL está desfrutando de certa publicidade por causa da sua eficácia, mesmo o campo da psicologia está tentando reivindicar a sua jurisdição sobre ela, mas é tarde demais. Em primeiro lugar, o campo da psicologia sujou a PNL no início com coisas como falsa, não sólida, etc. A verdade é que a base para a psicologia é a teoria, a opinião e o trabalho de hipóteses. Está baseada em estatísticas e dados científicos. A PNL é baseada em modelos matematicamente calculados e formulados. Ela NÃO é científica porque ela desafia a ciência e as estatísticas. Agora que a PNL está recebendo o reconhecimento que merece devido aos seus resultados, muitas pessoas querem pular para dentro da PNL como um fenômeno de marketing.

O próprio Richard Bandler professa até hoje que a PNL não é terapia, nem é sobre terapia. É sobre a educação e como ensinar as pessoas a dirigir seus próprios cérebros.

Ela está sendo usada por professores, treinadores esportistas, treinadores pessoais, médicos, advogados, enfermeiras, religiosos, contadores, negociadores, gerentes, empresários, palestrantes motivacionais, e assim por diante.

Só porque as pessoas usam algumas das habilidades da PNL, ou ensinam algumas das habilidades da PNL, isso não significa que o que elas estejam fazendo seja PNL. Ponto. Como um dos meus associados, Albert Abrahamian, aponta de modo sucinto: "Se você pegar uma peça de um Mercedes e usá-la em um Audi, isso não faz do Audi um Mercedes." Bem simples de entender.

Agora, com todo o alarido sobre quem possui o que, é importante lembrar o seguinte: sem a PNL, como foi desenvolvida, como era para ser usada, as pessoas lá fora reclamando e lamentando-se sobre "quem é dono do quê", não estariam onde estão hoje vendendo a PNL se não fosse pela tecnologia básica que elas mesmas não desenvolveram. Elas podem ter reunido suas próprias técnicas, deram um nome a elas, etc., mas estas técnicas não poderiam ser colocadas juntas sem os ingredientes dos fundamentos da PNL. Talvez essas pessoas estejam experimentando a falta do próprio sucesso delas, eu não sei. As queixas e reclamações delas não trazem nenhuma contribuição significativa para o setor e elas já deveriam ter superado isso.

Há muitas pessoas desenvolvendo novas "aplicações" da PNL. Uma que eu conheço é no campo da medicina. Ela está ensinando os médicos a "usarem" a PNL para ajudar os seus clientes! Isso é elogiável. Novas aplicações são apenas isso: aplicações de PNL. Para aqueles que pensam que têm um novo "modelo", eles não deviam chamar isso de PNL, ou se referirem a isso como PNL, mas assumir o desafio e comercializá-lo como algo totalmente novo. Em seguida, eles poderiam testar as suas afirmações. Algo que é realmente um novo "modelo" terá um tremendo sucesso e demonstrar isso será uma contribuição valiosa para o campo do desenvolvimento humano.

Há uma mulher, Kate Benson, que fez contribuições significativas para a educação e, especificamente, para o treinamento de professores de forma que eles possam, usando a PNL, ser mais eficazes com seus alunos. Na verdade, aqui está o anúncio mais recente sobre isso:

"Anúncio! Richard Bandler nomeia Kate Benson como "Diretora Internacional de Educação para a The Society of NLP™! Há muitos anos Kate vem treinando e desenvolvendo milhares de professores e tem estado na vanguarda da educação e sido o cérebro de algumas das abordagens mais criativas para os educadores em sala de aula!"

Depois, há pessoas e as assim chamadas "organizações guarda-chuva" alegando terem jurisdição sobre a PNL e que só se deve treinar com elas para ser qualificado e devidamente aprovado para usar a PNL, etc. Isso é totalmente incorreto e falso. Há até algumas pessoas que dizem que um trainer sério de PNL deve ser um terapeuta e/ou um psicólogo ou um consultor, porque a PNL influencia a psique do ser humano e, portanto, somente pessoas qualificadas como acadêmicas (!) deviam ser trainer de PNL. Bem, você não precisa ser alguém especial ou ter algum tipo especial de graduação, que não a PNL, para usar ou para treinar PNL. A PNL é a sua própria disciplina. É exatamente isso que Richard Bandler continua a dizer: é ensinar as pessoas a fazerem funcionar seus próprios cérebros para que elas não precisem dos outros para fazer isso por elas! Por sinal, psique vem do grego "espírito ou alma" e férias irão influenciar a psique das pessoas, assim como filmes, amigos, viagens, festas, etc. etc. etc.

Nenhuma das habilidades da PNL está restrita a alguma profissão. Tudo depende do contexto em que as habilidades da PNL são usadas.

A tecnologia básica (e a maioria/todas as aplicações como a cura da fobia...), é composta de certas propriedades intelectuais. Para tornar mais transparente as distinções, as melhores para rastrear são os direitos autorais. Essas propriedades não estão em domínio público e são propriedades protegidas. Assim, algumas pessoas que possam estar reivindicando jurisdição, elas mesmos podem estar violando certos copyrights. E elas certamente não têm qualquer jurisdição. Se elas acreditam que tem, peça que elas identifiquem com clareza que propriedade intelectual é delas.

Agora, nada disso é para afugentar as pessoas do aprendizado de PNL, mas para servir como sugestão para se acostumar sobre quem pode reivindicar o quê, e para verificar qualquer treinador fazendo reivindicações específicas. Se forem pessoas treinadas em PNL e estiverem incluindo outras disciplinas em seus currículos, elas não estão ensinando PNL. Se elas dizem que estão ensinando PNL, incluindo, por exemplo, Eric (Emotional Resilience in Infancy and Childhood), elas NÃO estão ensinando PNL corretamente, mas estão misturando as disciplinas. Ponto. Eric NÃO é parte da tecnologia conhecida como PNL. Confira o currículo. Psicologia NÃO é parte da PNL e PNL NÃO é parte da Psicologia. Tome cuidado para não investir mais tempo e dinheiro em algo que você não precisa. Uma certificação de PNL é para Practitioners e Master Practitioners de PNL, não de outras disciplinas, incluindo a psicoterapia, o comportamento cognitivo, a psicologia, etc.

Você até vai notar que muitos programas de Practitioner em PNL são mais longos que o necessário, porque incluem outras disciplinas que NÃO fazem parte da PNL e NÃO são necessárias para se tornar um Practitioner, Master Practitioner ou Trainer de PNL. Você vai acabar gastando mais tempo na sala de aula aprendendo o que NÃO é PNL e isso não só confunde as pessoas, como também prejudica a tecnologia da PNL em si! Também é muito enganador porque eles lidam com todas as técnicas e aplicações. A PNL é sobre a liberdade e é um aprisionamento estar imobilizado, seguindo exatamente os passos de uma técnica! Eles claramente não entendem sobre o que é a PNL!

Yvonne van Dyck acerta na mosca! A paixão de Yvonne van Dyck é acompanhar os trainers, coaches, homens e mulheres em seus originais caminhos de realizações e sucessos e transformar ideias em ações! Ela diz isso muito bem: "As pessoas que fazem acontecer são sempre bem-sucedidas – pessoas bem-sucedidas nem sempre fazem acontecer!"

As exigências para os Practitioners, como as exigidas pela The Society of NLP™ - Richard Bandler, podem ser encontradas em: http://www.nlp-practitioner-training.com/ e para os Master Practitioners em: http://www.nlp-master-practitioner-training.com/. Você pode notar que NÃO existe "tempo na sala de aula" ou exigência de número de horas e NENHUMA inclusão de outras disciplinas.

Qualquer um exercendo o ensino de PNL também deveria ser capaz de demonstrá-lo. Se não puderem, pense sobre isso!

John La Valle

O artigo original, NLP (Neuro-Linguistic Programming) is NOT Therapy, Period! está em: www.nlpisnottherapy.com

NT: Sobre certificações veja também: INLPTA http://www.inlpta.co.uk/certification.htm

Tradução JVF, direitos da tradução reservados.

Sociedade Brasileira de PNL
Actius, consultoria, Desenvolvimento e Liderança
INAp
PAHC
CDP - Leoclides Marcon
INEXH
Instituto de Thalentos
Sociedade Internacional de PNL by Claudio Lara
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DO POTENCIAL HUMANO
Mundo das Metáforas
Metas e Objetivos
e-mail enviando comentário site do GOLFINHO
Obrigado!
Volte sempre.

volta à página onde você estava volta página inicial
Esta página é produzida e mantida pela Equipe do Golfinho Webdesign
Hospedado por: LOCAWEB

Google Facebook